http://sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/1483511.jpg http://sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/5328002.jpg http://sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/9543243.jpg http://sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/2672794.jpg http://sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/5706125.jpg http://sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/5637346.jpg http://sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/6213337.jpg http://sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/6028008.jpg http://sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/9125619.jpg
Home
Português (Brasil)English (United Kingdom)
Acordo de facilitação de vistos entre Cabo Verde e UE começou a ser implementado
Sex, 26 de Dezembro de 2014 00:00   
O acordo de facilitação de vistos entre Cabo Verde e a União Europeia (UE), que entrou em vigor a 01 de Dezembro, começou a ser implementado, segundo informações avançadas hoje pelo embaixador da UE no arquipélago.
 
José Manuel Pinto Monteiro falava aos jornalistas à saída de um encontro com o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, para dar conta dos apoios disponibilizados pela UE a favor das vítimas da erupção vulcânica, quando foi abordado sobre o assunto.
“A facilitação de vistos já está em curso. Portanto todos aqueles grupos de cidadãos que tem acesso a um visto facilitado já o podem fazer, já estão neste momento a ser processados”, assegurou.
 
Estão abrangidos por esse acordo empresários, profissionais liberais, artistas, homens da cultura, jornalistas e desportistas, entre outras classes profissionais e sociais, além de membros do Governo e dirigentes da Administração Pública de Cabo Verde, que deixam de estar sujeitos à burocracia e aos prazos, relativamente longos, inerentes à atribuição de um visto para o Espaço Schengen.
 
Sendo recíproco, essas facilidades beneficiam também as classes equivalentes, do lado europeu.
No que se refere ao acordo de readmissão, José Manuel Pinto Teixeira disse que até agora não houve necessidade de fazer apelo a esse acordo porque não houve nenhum caso que o justificasse.
 
“Portanto contrariamente aquilo que muitos prognosticavam que iria ser uma forma da UE desfazer de muitos ilegais para os mandar para Cabo Verde obviamente que isso não aconteceu e nem vai acontecer. Esse acordo destina-se a casos muitos específicos, de pessoa que possam demonstrar que utilizaram Cabo Verde para aceder ilegalmente ao espaço Schengen.
 
Os acordos de facilitação de vistos e de readmissão de pessoas foram assinados no quadro da parceria para a mobilidade inscrita na parceria especial que vincula o arquipélago e a União Europeia, sendo estes os primeiros acordos sobre esta matéria que conclui com um país do grupo África, Caraíbas e Pacífico (ACP).

Fonte: Expresso das Ilhas
 

Contactos

Tel:  +238 251 9200

Fax: +238 251 1615

info@sdtibm.cv

Comunicações SDTIBM